Rei Arthur: A Lenda da Espada desconstrói o mito e cria um herói

De acordo com o dicionário, iconoclasta é aquele que destrói imagens. E é assim que pode ser chamado Guy Ritchie, diretor que deu a Sherlock Holmes uma interpretação mais audaz. Desta forma, esqueça aquele monarca pomposo que recebe conselhos de um velho feiticeiro, pois a nova versão de Arthur Pendragon – ou, simplesmente, “Art” – é totalmente diferente do que os contos diziam. Em Rei Arthur: A Lenda da Espada (King Arthur: Legend of the Sword, EUA, 2017), a nobreza vem das classes mais baixas, numa trama de muita ação e fantasia.

Você já conhece esse cena. Mas será que conhece a lenda da espada? (Foto: Daniel Smith/Warner)

Você já conhece esse cena. Mas será que conhece a lenda da espada? (Foto: Daniel Smith/Warner)

Na produção, que estreia em 18 de maio, após ter seus pais mortos pelo tio, Vortigern (Jude Law, de The Young Pope), durante a guerra entre os cavaleiros de Camelot e o mago Mordred, Arthur (Charlie Hunnam, de Sons of Anarchy) foi criado por prostitutas, apanhando nas ruas e aprendendo a reinar no submundo de Londínio. Mesmo sem saber sobre sua linhagem real, Arthur vê sua vida mudar quando a Resistência bate à sua porta e uma misteriosa espada cravada na pedra aparece… Este é o chamado do destino para o jovem órfão ascender ao trono.

O ex-jogador de futebol David Beckham faz uma participação no filme. (Foto: Daniel Smith/Warner)

O ex-jogador de futebol David Beckham faz uma participação no filme. (Foto: Daniel Smith/Warner)

Com vários rounds de pancadaria, superpoderes da Excalibur e as gigantescas criaturas das Terras Sombrias, Rei Arthur: A Lenda da Espada chega às telonas com uma aventura ambiciosa e de proporções grandiosas, que, sob a perspectiva característica de Guy Ritchie, apresenta ação frenética e transforma uma história épica numa saga arrojada. Descrevendo Rei Arthur como o herói na defesa das multidões, o longa-metragem lançado pela Warner Bros. Pictures traz a mensagem de que sempre haverá forças de oposição para encarar as camadas dominantes.

O poder corrompe. Vortigern faz pacto com um demônio para governar. (Foto: Warner)

O poder corrompe. Vortigern faz pacto com um demônio para governar. (Foto: Warner)

Uma reinvenção do clássico, Rei Arthur: A Lenda da Espada conta com Djimon Hounsou (Diamante de Sangue), Eric Bana (Hulk) e Aidan Gillen (Game of Thrones) no elenco e sugere sequência com os Cavaleiros da Távola Redonda.

Rei Arthur: A Lenda da Espada estreia nos cinemas nesta quinta-feira (18/05).

Comentários

comentários

Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado) em 2013. Atuou na redação dos portais Pensamento Verde e Mundo Carreira. Fundador do Boletim Nerd, realizou a cobertura dos eventos Comic Con Experience, Brasil Game Show e Campus Party e do lançamento de Star Wars: O Despertar da Força, Capitão América: Guerra Civil e Batman vs Superman: A Origem da Justiça.

Comentários estão fechados