Romântico e inspirador, O Espaço Entre Nós faz você rever seus conceitos

Do que você mais gosta na Terra? Por que as pessoas não podem dizer o que estão sentindo? Você já sentiu como se não pertencesse a lugar nenhum no universo? É fazendo questionamentos como estes que o longa O Espaço Entre Nós (The Space Between Us, EUA, 2017) estreia nos cinemas brasileiros. Uma tocante combinação de aventura, romance, ficção científica e drama, a obra é estrelada por Asa Butterfield (O Lar das Crianças Peculiares) e traz Gary Oldman (Batman Begins) e Carla Gugino (Watchmen: O Filme) no elenco.

Dirigido por Peter Chelsom (Escrito nas Estrelas), a produção tem sua história situada no ano de 2034, quando a humanidade já instalou-se em Marte, mantendo-se no posto avançado de East Texas, onde vive Gardner Elliot (Butterfield). Primeiro humano nascido no planeta vermelho, o adolescente de 16 anos cresceu como órfão, uma vez sua mãe, Sarah (Janet Montgomery, de Human Target), faleceu durante o parto, e jamais deixou a colônia para conhecer a Terra – pois sua concepção foi encoberta pela NASA e seu organismo sofreria na gravidade terrestre.

Criado em uma bolha em Marte, Gardner decide ir para a Terra para conhecer tudo o que a Terra tem a oferecer. (Foto: Diamond Films)

Criado em uma bolha, Gardner fica impressionado com tudo o que a Terra tem a oferecer. (Foto: Diamond Films)

No entanto, isolado de indivíduos de sua idade, o garoto começa a se comunicar online com Tulsa (Britt Robertson, de Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível), uma jovem do Colorado (EUA), que tem problemas para se enturmar e acumula passagens por lares adotivos. Graças à intervenção da astronauta e tutora de Gardner, Kendra (Gugino), o menino é preparado para pisar na Terra pela primeira vez e, com isso, surge a oportunidade de encontrar-se presencialmente com a única pessoa com quem se sente conectado na galáxia.

Na fuga de Gardner Elliot dos testes da agência espacial norte-americana, O Espaço Entre Nós pega o ritmo de um legítimo road movie, com o rapaz fazendo descobertas sobre o mundo natal de sua mãe a todo instante e procurando seu pai só com uma foto como pista. Entre as novidades experimentadas pelo protagonista está o seu primeiro amor, desenvolvido delicadamente no decorrer das 2h de filme e que mostra como a espontaneidade e inocência de Gardner e a rebeldia e espírito aventureiro de Tulsa são tudo o que ambos precisam.

Gardner se sente deslocado em Marte e Tulsa jamais sentiu-se em casa na Terra. (Foto: Diamond Films)

Gardner se sente deslocado em Marte e Tulsa jamais sentiu-se em casa na Terra. (Foto: Diamond Films)

Embora a condução do longa pareça por vezes apressada, o título lançado pela Diamond Films compensa com suas paisagens coloridas e exuberantes, trilha sonora sensível e mensagens sobre novos começos.

O Espaço Entre Nós está em cartaz desde 30 de março.

Comentários

comentários

Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado) em 2013. Atuou na redação dos portais Pensamento Verde e Mundo Carreira. Fundador do Boletim Nerd, realizou a cobertura dos eventos Comic Con Experience, Brasil Game Show e Campus Party e do lançamento de Star Wars: O Despertar da Força, Capitão América: Guerra Civil e Batman vs Superman: A Origem da Justiça.

Comentários estão fechados